Torne-se um escritor disciplinado

TORNE-SE UM ESCRITOR DISCIPLINADO

© Helen Brain 20 de fevereiro de 2008
Muitos novos escritores ficam esperando a inspiração aparecer para começar a colocar palavras no papel. Ser disciplinado significa manter sua inspiração queimando dentro de você todos os dias.
Aprender a ser disciplinado é a melhor coisa que você pode fazer se quiser ser um bom escritor.

NÃO ACABE COM A VONTADE DE CONTAR A SUA HISTÓRIA

A história que você tem a contar vem com uma quantidade limitada de energia. É como contar qualquer pedaço interessante de informação – quanto mais fala-se dela mais se torna obsoleta e logo, tanto você quanto seus leitores, perderão o interesse no assunto.
Se você passar o dia em cafés conversando com outros escritores, contando-lhes sobre o seu fabuloso livro, descrevendo seus personagens, falando sobre os conflitos que enfrentam, seu bate-papo acaba com a energia da história. Quando chegar o momento de sentar e escrever, a sua história vai lhe parecer sem sal, e você vai encontrar qualquer desculpa para não colocar as palavras no papel. Mantenha a sua história bem perto de seu peito – a sua energia é preciosa e insubstituível.

SEJA UM ESCRITOR E NÃO UM CHATO RECLAMÃO

Escrever é um trabalho difícil e solitário. É preciso coragem para manter-se focado na história dia após dia, até o seu fim. É bom encontrar um companheiro com quem possa reclamar as vezes, mas resista à tentação. Isso drena sua energia. Ao invés de reclamar, ponha as mãos no teclado e escreva o seu número estipulado de palavras para aquele dia. Escritores escrevem, e reclamões reclamam e nunca vão terminar nenhuma obra.

GERAR ENERGIA CRIATIVA PARA ESCREVER TODOS OS DIAS

Cada vez que você sentar para escrever você tem que gerar energia criativa. Quando você está se sentindo inspirado isso é fácil. Mas, mais frequentemente do que gostaria de acreditar a inspiração se evapora, e você é deixado com a dura tarefa de escrever. Mas você pode gerar a essa energia necessária para fazer você continuar.

ESCREVER REGULARMENTE É COMO ALIMENTAR UMA FOGUEIRA

Escrever um livro é como começar um fogo que se mantém queimando até a revisão final ser concluída.
O fogo pode ser iniciado de duas maneiras – pelo raio da inspiração, ou esfregando dois paus juntos até se tornar uma chama. Quando você está inspirado o fogo queima brilhantemente, mas quando a inspiração morre, você tem que encontrar uma maneira de manter o fogo aceso. Existe uma maneira de manter o fogo aceso, garantindo assim que o seu livro fique cheio de energia e vida.

ESCREVER UM NÚMERO PRÉ-ESTABELECIDO DE PALAVRAS POR DIA

Defina uma meta para si de um certo número de palavras por dia e cumpra-a. Dessa forma, quando você se sentar na frente de seu computador ou notebook, a história ainda estará ardendo dentro de você desde o dia anterior. Todo dia você adiciona combustível suficiente para manter o fogo vivo até o dia seguinte.
Se você perder um dia ou dois, o fogo vai se extinguir, e você terá que gastar o tempo esfregando pauzinhos até ele acender de novo. Isso pode ser feito, mas desperdiça tempo e energia.

NÃO PRECISA  SER MIL PALAVRAS

Mil palavras por dia é a fórmula clássica. Se você estiver numa fase em que tem consciencia de que está muito ocupado e souber que mil palavras por dia é uma meta inatingível, é melhor definir um número menor – 600 ou mesmo 500, se necessário.
Escreva um determinado número de palavras, todos os dias, independente do seu humor, e você vai encontrar o fogo da inspiração queimando constantemente dentro de você.

Obs: Esse texto foi retirado do site http://www.suite101.com e traduzido livremente por mim (com a ajuda do tradutor do Google!)

Um pensamento sobre “Torne-se um escritor disciplinado

  1. Eu costumo querer escrever 2.000 palavras por dia, mas geralmente só o alcanço quando estou muito inspirada. Geralmente fico no 1.500, 1.000 palavras mesmo. 500/600 só quando a coisa tá braba. Acho que dá pra gente ir treinando sempre escrever mais e mais. Tinha um escritor famoso aí que não ia dormir até que tivesse escrito 2.000 palavras… Doido ele? Talvez. Ultimamente tenho me mantido “escrita” escrevendo contos e partes de várias histórias num mesmo dia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s