13 pensamentos sobre “Escrevendo bons diálogos – Nível básico

  1. Diálogos são muito importantes, quando escrevo alguma coisa, tenho grande dificuldade nesse ponto, acho que a pior coisa que pode acontecer são diálogos infantis, que não levam a lugar nenhum e ao mesmo tempo deixam a história pobre.
    Parabéns pelas dicas vão ser de grande utilidade para muitas pessoas, pelo menos aquelas que querem avançar na escrita.
    Abraço e até a próxima

    • Ah, então você tá ai né!

      Que bom que gostou do artigo. Decidi postar algo sobre diálogo pois percebi que não tinha nada assim aqui no blog. Escrever um diálogo pode parecer fácil, mas não é. O diálogo tem que fazer a historia avançar, mas muitas vezes isso não é o que a gente vê por aí. O que tem de diálogo fraco não é brincadeira! Fico até assustada com as coisas que leio. Eu particularmente não acho que sou muito boa nos diálogos e justamente porque quero melhorar minha escrita que procuro ler bastante e tento não reproduzir os erros que vejo por ai. Um dia chego lá…

      Bjus da Barts

  2. Concordo com quase tudo.

    Na realidade, depende… Se uma pessoa fala sempre o nome da pessoa, tem um motivo para isso (sim, psicologia, entendeu?), que sempre pronuncia o tal nome, em certas partes de uma conversa, só para que o tal ouvinte absorva melhor aquele diálogo (já disse que sou psicólogo?).

    É isso.. ótima matéria.

    • Vinceeeeeeeeent,

      Essa que vc é psicólogo é nova. É formado mesmo? Eu começei a cursar mas tranquei o curso na metade. Eu já havia te contado isso, não? Leu o recado que deixei no SKOOB?

      Bjus da Barts.

      • Oi.
        Sim, li lá e respondi agora pouco… Mas você irá fazer novamente o curso, que parou na metade?

        Bom, nunca cursei nada sobre ser psicólogo, mas tenho experiência na psicologia, filosofia, astronomia, cabala… (não direi mais, antes que alguém diga que me gabo… rs)

        Até uma amiga minha, que dá aula de comportamento humano (ela é psicóloga) numa universidade, se espantou por saber que nunca cursei nada, para ter esse conhecimento, sabe? Mas assim… É bom mesmo ter aula sobre psicologia, Barts?

        Olha… Essa matéria é ótima, pois instiga muitos escritores. É só escrever um livro, tendo em mente o estilo de um filme. Só pensar nisso, e quando terminar, o melhore depois. Existe, de fato, muitas regras, mas essa a que eu disse, é a melhor que achei. por isso que escrevi essa obra, pois o único que conseguiu tornar o livro, com um estilo de filme, é o Agente Bourne, até agora… (o 4° filme será lançado ano que vem, acho… Já disse que o 5° volume do meu livro, será em tempo real?).

        Bjs…

      • Já na metade? Espero que esteja gostando…
        Ano que vem, será a continuação.. Já viu os booktrailers do livro, certo? Os 5…

        E já assistiu o 1° do 2° Volume? Não estraga em nada, se for assistir. Ele está lá no “Revelando a Gnose”, ok?

      • Quando terminar eu vou dar os meus pitacos, pode deixar. A leitura ta indo beeeem rapida.
        Acho que assisti a todos os book trailers, mas vou checar. Estou em duvida quanto a esse primeiro do segundo volume.
        Agora me deixa falar uma coisa: que coisinha chata vc colocou no blog hein? (Aquele sininho de vento). Toda hora que entro fica aquele blém-blémzinho me apurrinhandooooo. Vou lá checar esses book trailers…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s